5 coisas que você não sabia sobre energia solar fotovoltaica

Recentemente realizamos uma pesquisa sobre energia solar fotovoltaica com nossos clientes e pessoas que se cadastraram em nosso portal. A pesquisa teve um caráter fortemente informativo, uma vez que em todas as perguntas havia uma afirmativa disfarçada. Essa pesquisa foi realizada em parceria com a GALT, empresa parceira da Faz Tudo Engenharia.

As respostas nos mostraram que enquanto grande parte do público sabe o que é um sistema fotovoltaico e que é possível economizar na conta de luz, a maior parte das pessoas não saberia quantificar os ganhos com esse tipo de investimento. Este artigo tem como objetivo esclarecer cada um desses pontos.

O que é um sistema fotovoltaico conectado a rede

Um sistema fotovoltaico conectado a rede é um sistema de painéis fotovoltaicos capazes de converter a energia luminosa do sol em energia elétrica. Estes painéis são conectados à instalação elétrica de qualquer tipo (residência, comércio, fazenda, indústria, etc) através de inversores de frequência. A rede da concessionária de energia funciona, neste caso, como uma bateria infinita. Isso significa que enquanto os painéis estiverem gerando mais energia que aquela demandada pela instalação, o excedente será enviado à rede, gerando créditos. Quando os painéis estiverem gerando menos energia do que a demanda da instalação, a rede da concessionária fornecerá a diferença, consumindo os créditos.

sistemas-conectados-a-rede-energia-solar

 

Você pode economizar até 90% dos seus gastos com energia

Muitas pessoas perguntam se é possível parar de pagar a conta de energia. Infelizmente, para sistemas fotovoltaicos conectados à rede, a resposta é não. Por estar conectada a rede, a instalação adota o sistema de compensação de energia, que é regulado pela ANEEL.

Uma das regras deste sistema é sobre a taxa de disponibilidade. Esta taxa tem valor equivalente a 30, 50 ou 100 kWh para instalações monofásicas, bifásicas ou trifásicas, respectivamente. Além desta taxa, há também a tarifa de custeio de iluminação pública, para os clientes residenciais.

Por isso é impossível que uma instalação com um sistema fotovoltaico conectado a rede consiga zerar os custos de energia. Mas quanto maior o consumo, mais próximo podemos chegar dos 100% de economia.

Atratividade do investimento em energia solar

A atratividade deste tipo de projeto depende principalmente de quatro fatores:

  1. Custo da energia
  2. Irradiação solar
  3. Incentivos fiscais
  4. Consumo atual

A estimativas mostradas a seguir são baseadas em um projeto realizado em Belo Horizonte – MG, visando o atendimento a uma residência com conexão bifásica e consumo de 210 kWh mensais, que é pouco acima da média nacional de 180 kWh.

plot

 

O investimento é recuperado em cerca de 6 anos

Como pode ser visto no gráfico acima, este projeto se paga em cerca de seis anos, considerando uma inflação de 6.5% ao ano.

Depois de 25 anos o investimento se multiplica por 5 vezes

Nesta análise, o valor economizado com as contas de energia elétrica ao longo de 25 anos foi até maior, cerca de 6.8 vezes o valor investido.

As taxas de retorno são superiores que qualquer investimento de renda fixa existente

Para conseguir uma rentabilidade similar ao investimento em energia solar fotovoltaica, seria necessária uma taxa de 19.6% ao ano.

*Cada projeto de energia solar tem suas peculiaridades devido à regras locais, irradiação solar, tarifas de energia, características construtivas e outros fatores. Este artigo tem o objetivo apenas de esclarecer as possibilidades de investimento neste tipo de tecnologia de geração de energia e não pode substituir uma análise específica das condições de cada projeto. Entre em contato conosco para começar já a economizar energia!

Fonte: Galt Energia

 

Uma nova marca que traduz quem somos

Mudamos nossa identidade visual para acompanhar nossa evolução e expressar nossa personalidade, unindo seriedade, compromisso e inovação.

A nossa marca representa oportunidades, estimula ideias, com as mais particularidades das várias frentes onde a Faz Tudo atua. Somos completos e queremos que nossa marca represente o nosso desejo de surpreender e inovar sempre!

 

Nossa responsabilidade, sua tranquilidade!

A Faz Tudo tem o orgulho de comunicar a todos os clientes que possui o seguro completo para qualquer tipo de serviço realizado em sua empresa e/ou residência.

Quer saber como isso beneficia você?

O seguro de responsabilidade civil pode cobrir os seguintes tipos de reclamação:

  • Um indivíduo sofre um ferimento na cabeça, porque durante a prestação de serviço de pintura o balde de tinta caiu da escada diretamente sobre sua cabeça. Amparamos os danos físicos e materiais que este terceiro venha a sofrer.

  • Durante a carga e descarga dos materiais de sua empresa uma das peças é arremessada em um veiculo de terceiro que transita pela via. O seguro de responsabilidade civil cobrirá os danos físicos e materiais reclamados pela vitima do sinistro.

  • Seus clientes ou funcionários sofrem contaminação devido à ingestão de um alimento contaminado servido durante o “workshop”. Todas as despesas e tratamentos estarão amparados no seguro de responsabilidade civil.

Viu? Contratar uma empresa que possui seguro é muito mais tranquilidade para o contratante. Você fica isento de qualquer responsabilidade mesmo dentro de sua empresa e/ou residência!

Seguradora Tokio Marine: Apólice do Seguro 510 0000101057

 

Nova Parceria Faz Tudo x Luzitar Mudanças

Mais uma parceria de muito sucesso entre a Faz Tudo e a Luzitar!

Conheça um pouco sobre a Luzitar!

De Minas para o Brasil e agora para o mundo

A história da Luzitar Mudanças nasceu do sonho de se criar uma transportadora de mudanças inovadora. Com dois caminhões Mercedes Benz e oito funcionários, a organização iniciou as atividades realizando transportes para todo o Brasil. Mineradoras e construtoras de grande porte – que na época iniciavam seus trabalhos em regiões pouco habitadas como Pará, Manaus e Maranhão – puderam contar com os serviços da Luzitar, que transportavam mudanças por caminhos muitas vezes desafiadores.

Desde que entrou no mercado, a Luzitar Mudanças investe em evolução e faz dela a chave que norteia seus negócios. A partir do alinhamento entre experiência pelos muitos anos de mercado e o espírito de inovação, a administração da Luzitar conta com um plano consistente de desenvolvimento investindo seriamente em pessoas, recursos sustentáveis e inovações tecnológicas. Tudo isso a fim de atender de maneira satisfatória à clientela adquirida ao longo das quatro décadas de atuação e, ao mesmo tempo, conservando a imagem e a postura de uma empresa de mudanças sólida e confiável.

Missão

Atuar no mercado de transporte de mudança e guarda-móveis com excelência e elevado padrão de atendimento, desde o primeiro contato até a execução final do serviço, proporcionando a nossos clientes tranquilidade e satisfação, e aos nossos colaboradores um prazeroso ambiente de trabalho.

Visão

Ser reconhecida como conceito de qualidade e referência em transportes e armazenagem de mudanças em Belo Horizonte e Minas Gerais.

Valores

  • Confiança em Deus;
  • Valor e respeito aos colaboradores, fornecedores e clientes;
  • Honestidade;
  • Compromisso;
  • Foco na qualidade e resultados grandiosos;
  • Espírito de equipe e alegria.

A Faz Tudo indica! Conheça mais em http://luzitarmudancas.com.br/

A manutenção das instalações elétricas é fundamental para evitar grandes prejuízos!

Sempre que possível se existe desconfiança de mau funcionamento sobre algum fio, tomada, extensão, etc. deve-se tomar logo as providencias necessárias para o conserto.

Porque o perigo de choque, queima de aparelhos ou fogo pode acontecer a qualquer instante.

Vamos conhecer os lugares aonde isto pode acontecer mais frequentemente:

Quais os principais problemas em instalações elétricas?

– Sobrecargas, que ocorrem sobretudo pela utilização de muitos aparelhos ligados na mesma tomada (como benjamins ou tês), pelo uso de aparelhos de potência muito elevada em redes elétricas que não estavam preparadas para isto e por improvisações (gambiarras ou gatos) executadas por pessoal não qualificado.
Com o tempo, as sobrecargas podem gerar graves acidentes pessoais e, não raro, ocasionar incêndios.

– Falta de manutenção, já que as instalações elétricas residenciais também precisam de um check-up a cada 10 anos pelo menos.

– Extensão solta pelo piso, uma causa freqüente de acidentes, que deve ser eliminada e em seu lugar executada uma instalação definitiva.

– Improvisações e gambiarras , materiais e produtos de qualidade duvidosa, falta de profissionalismo, principalmente na contratação do famoso “faz-tudo”.

– Ausência de dispositivos de proteção, como DR e aterramento.

– Dimensionamento insuficiente dos cabos.

Os fusíveis & os disjuntores

Fusíveis se queimam para proteger a instalação elétrica de algum problema, descubra , resolva e coloque um com a mesma capacidade.

Os disjuntores têm a mesma função dos fusíveis, são feitos para proteger e desarmam quando necessário.

Se desarmam com muita frequência ou as tomadas e os fios estão ficando quentes, chame um eletricista de sua confiança.

* Nada de arames, papel de alumínio, etc., substituindo os fusíveis, certamente o prejuízo vai ser maior que o preço de um fusível ou disjuntor !

 

Cuidados com & no Chuveiro

Não mude a chave liga/desliga e verão/inverno com o chuveiro ligado. Dá choque ( feche a torneira antes ) e pode ser fatal.

· Instale o fio terra corretamente, de acordo com a orientação do fabricante, é a segurança da sua família.

· A fiação deve ser adequada (as bitolas “grossura do fio” recomendadas pelo fabricante, tem de ser seguidas), bem instalada e com boas conexões.

Fios derretidos, pequenos choques e cheiro de queimado indicam problemas que precisam ser corrigidos imediatamente.

· Nunca diminua o tamanho de resistências nem reaproveite resistências queimadas.

Confira 10 dicas para planejar e concluir uma reforma sem sofrimento

1 – Planeje sua reforma e gastos – Contratar um projeto pode salvar sua obra e seu bolso! No papel, todos os itens devem estar especificados, desde o modelo das luminárias até a quantidade, tipo e paginação dos pisos. Com isso definido em papel, você poderá ter uma tomada de preços mais eficiente e economizar na hora de contratar, pois terá garantido que o orçamento está sendo feito a partir de uma ideia definida.

O tempo de projeto é proporcional ao tamanho da obra e leva, no mínimo, um mês e meio para ser concluído com qualidade. Colocar tudo no papel antes de começar a contratar e gastar com a obra lhe dará a dimensão de tudo e evitará surpresas desagradáveis, como decidir um revestimento ou modelo de torneira enquanto o prestador espera parado na obra ou gastar muito com os prestadores e não ter verba para comprar os móveis, por exemplo.

Orçar a obra dá trabalho, mas traz muitas economias. Alguns escritórios já entregam uma planilha com o projeto orçado de ponta a ponta (desde a mão de obra até os eletrodomésticos). Esta planilha é importante para se ter uma ordem de grandeza do gasto e saber o que é possível fazer na hora de executar. Pode ajudar a filtrar alguns itens, substituir algumas especificações ou negociar valores para atingir uma meta de gastos.

2 – Procure um profissional com antecedência – O planejamento e o projeto exigem um tempo de desenvolvimento e devem entrar no planejamento do prazo da obra.

Se você quer ter uma piscina linda no verão, comece a planejá-la em meados de junho. Se pretende ter um gazebo com lareira, pode iniciar o projeto em pleno verão.

Além disso, atenção ao contratar, procure sempre pessoas capacitadas. O faz-tudo, em geral, não é a melhor opção, pois não é especializado. Pesquise em lojas conceituadas ou com amigos que já contrataram algum serviço.

3 – Pesquise preços de materiais antes do início da obra – Faça isso especialmente com os materiais de acabamento e leve em consideração que vai gastar, em média, a mesma quantia com mão de obra.

4 – Monte um cronograma – O serviço de administrar uma obra vai muito além de comprar os materiais que os prestadores solicitam. Antes do início, vale reunir todos os envolvidos e questionar prazos e o que poderá ocorrer em caso de eventuais intempéries. A compatibilização dos serviços também é essencial para a realização deste cronograma.

Uma obra simples tem sempre uma logística dos serviços a serem realizados: comece pela demolição, entre com as alterações elétricas, projeto de iluminação, forro de gesso, regularização ou assentamento do piso e marmoraria, instalação das luminárias, masseamento e primeira demão de pintura, marcenaria, finalização dos acabamentos e encerre pelo retoque de pintura e instalação de adesivos e papel de parede.

Fora isso, evite iniciar uma reforma no final do ano. Essa não é a melhor época para iniciar uma reforma. Muitas lojas param de atender já em meados de dezembro. Se a obra é realizada em área externa deve-se, obviamente, evitar os meses de chuva, como na primavera e no verão.

5 – Esteja por dentro de todos os prazos – Se você pretende montar a marcenaria é necessário contar com o fechamento do pedido e conferência das medidas ao menos 60 dias antes da data prevista de montagem. Assim como a marcenaria, cada serviço tem um prazo para o fornecimento dos produtos e todos os fechamentos devem ser compatibilizados com a planilha de execução. Assim você poderá cobrar a entrega a partir do prazo do fornecedor. Nem tudo é fornecido no mercado a pronta entrega e planejar as janelas de fechamento e instalação é essencial para que a obra não fique parada.

6 – Fique atento às adversidades – Mesmo montando o cronograma, é muito difícil estabelecer prazos para o término da obra quando falamos em reforma, porque situações inesperadas podem acontecer. Por exemplo, pode haver a indisponibilidade de algum produto, falta de mão de obra, atrasos nos prazos de entrega de fornecedores ou mesmo algum imprevisto no imóvel, como um problema não aparente.

7 – Transtornos fazem parte da reforma – Se você pretende reformar sem desocupar o imóvel é bom ter plena ciência de que morar numa obra tem muitos inconvenientes, como pessoas o tempo todo circulando pelo imóvel, poeira e o impedimento de circulação em alguns cômodos da casa.

8 – Evite colocar vários fornecedores trabalhando juntos – Isso não é bom. Dificulta o controle da qualidade dos trabalhos e muitas vezes um acaba prejudicando o trabalho do outro.

O ideal ao receber um prestador de serviço é especificar detalhadamente o que cada fornecedor vai fazer, elabore uma lista e peça para o contratado assinar.

E não esqueça! Guarde os contratos, todas as notas fiscais de compras, recibos e orçamentos para evitar dores de cabeça.

9 – Reparos de infraestrutura – Os reparos com infraestrutura como alvenaria, hidráulica, colocação de gesso etc. ou qualquer outro serviço que gere algum tipo de sujeira deve ser feito no início da obra. Os trabalhos com acabamento como pintura, laqueação de móveis, colocação de pisos de madeira ou decoração ficam por último, como mencionado no item 4.

Exija limpeza no decorrer do trabalho. Pois, obra limpa é obra segura. Organize também o espaço para guardar o material para evitar desperdício.

Outro etapa importante é a limpeza pós-obra. A faxina de obra deixa o local habitável e pronto para receber os móveis e moradores. Tirar massa-corrida, rejuntes, respingos de tinta, adesivos de louças e cubas, limpar e aspirar o quadro de luz e os trilhos de portas e janelas fazem parte de uma limpeza específica, diferente de uma faxina de manutenção.

10 – Mudança e organizer – Esses serviços são mais uma comodidade para quem quer apenas mudar e usufruir do novo espaço. Empresas especializadas em empacotar, transportar e desempacotar ajudam a evitar o transtorno de uma mudança com muitos itens. O serviço de organizer auxilia a colocar a casa em ordem e ocupar os armários de forma organizada para começar o uso do espaço novo com o pé direito.

E sabe onde você encontra tudo isso? Aqui na Faz Tudo! Entre em contato conosco!

Fonte: Revista Zap

Terceirizar serviços qualificados reduz custos nas empresas

Terceirizar serviços é cada vez mais utilizado pelas empresas, e para que essa forma de contratação de serviços tenha êxito faz-se necessário o entendimento deste procedimento Terceirizar serviços é um procedimento no qual outra organização é contratada para desenvolver serviços específicos para a empresa contratante. Ou melhor, uma empresa procura uma outra empresa que possa trabalhar por ela, em uma área do negócio de forma mais eficiente, obtendo mais tempo para focar outros aspectos da gestão empresarial. A expressão em inglês outsorcing é traduzida para o português como terceirização.

O objetivo é tornar a empresa mais rentável, porque com a contratação de outra empresa externa especializada há a grande vantagem para a empresa contratante de colocar mais recursos humanos e tecnologia ao seu dispor.

Terceirizar serviços de Manutenção sob medida, reduz o custo da empresa consideravelmente, uma vez que a empresa não precisa de equipe própria. Todo o trabalho é realizado pela equipe da Faz Tudo BH.

Entre em contato para mais informações.

 

Sistema de Informação Gerencial – SIG

Sistema_Sig_Faz_Tudo

 

A Faz Tudo BH é a única empresa que possui um sistema especialmente criado para você. Em nosso Sistema SIG o cliente com plano mensal pode realizar suas solicitações de serviço, acompanhar o andamento e receber de maneira simples e rápida através do e-mail ou do próprio sistema todas as informações relativas aos serviços, projetos e financeiro.

É mais segurança e comodidade para você! Solicite seu orçamento e conheça as diversas vantagens da Faz Tudo BH!

Nova Parceria Faz Tudo BH e Naplanta Brasil

Na Planta Brasil

 

O NAPLANTA Brasil é o maior portal imobiliário especializado em imóveis na planta do país. Empreendimentos das principais construtoras, incorporadoras e imobiliárias, que se encontram desde a fase de pré-lançamento até mesmo os prontos para morar.

Se você está procurando um imóvel para comprar, aqui você vai encontrar. Em apenas um domínio estão as principais opções ofertadas no mercado, e não somente imóveis residenciais como também comerciais e opções para investimento no segmento hoteleiro.

Sabendo que atualmente o tempo é um dos bens mais valiosos, oferecemos ao usuário a melhor ferramenta de pesquisa do mercado, a possibilidade de visualização de todos os imóveis no mapa e a opção do usuário cadastrar as informações do imóvel que procura para que nós, após uma vasta pesquisa, possamos indicar as melhores opções.

Aproveite a oportunidade e divulgue seus empreendimentos conosco também, é a melhor forma de divulgação, custo-benefício e com o maior retorno de leads.

 

Conheça agora mesmo: http://naplantabrasil.com.br/bh/imoveis-bh

 

Padronização de Passeios

Passeios_Prefeitura

 

Três exemplos na Rua Abel Araújo, no São Bento: um já no padrão (à esq.) e dois irregulares

Canteiros floridos, caminhos de pedras e enormes coqueiros enchem os olhos das visitas na entrada das casas, mas podem significar prejuízo para os proprietários das residências. Desde o início do ano, a prefeitura emitiu 5 800 notificações para que donos de imóveis ajustem sua calçada de acordo com a portaria de 2013 que determina as dimensões, o tipo de material que deve ser utilizado (ladrilho hidráulico), o tamanho dos canteiros e a forma de acesso dos veículos. Todos os endereços novos e os antigos que estejam passando por reformas precisam seguir o padrão. E algumas exigências — como a instalação da faixa de piso tátil, com textura diferenciada para orientar deficientes visuais — devem ser postas em prática em todos os imóveis.

“A notificação chega pelos Correios, e a pessoa leva um susto”, reclama Fernando Santana, do Movimento das Associações de Moradores de Belo Horizonte (MAM-BH). Foi o que aconteceu com o comerciante Cláudio Manoel Frade, morador da Rua Abel Araújo, no bairro São Bento. A prefeitura lhe deu um prazo de trinta dias para ajustar a calçada de pedra com entradas para três portões de garagem. “Gastei 15 000 reais.” A multa mínima para quem não cumprir a notificação é de 504,88 reais.

Presidente da Associação de Moradores do São Bento, Nelson Timponi considera a norma um exagero. “Vai faltar pedreiro na cidade.” Segundo a gerente de Acompanhamento da Fiscalização do Espaço Urbano, Imaculada Queiroga, o objetivo da padronização é garantir segurança aos pedestres. Desde janeiro, foram feitas mais de 11 900 vistorias — uma média de quase sessenta por dia. A cartilha com orientações para a adequação das calçadas está disponível em PDF para download aqui.

Fonte: Veja BH